Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
UNÍSSONO – COMPOSIÇÃO PARA CINCO BAILARINOS

UNÍSSONO – COMPOSIÇÃO PARA CINCO BAILARINOS

Teatro & Arte | Dança

C. Cultural Vila Flor

Grande Auditório
Classificação Etária
Maiores de 16 anos
Bilhete Pago
Todas as Idades
2017
mai
27
Realizado

Duração

65 minutos

Promotor

Oficina CIPRL

Breve Introdução

Victor Hugo Pontes regressa a Guimarães para apresentar o seu último trabalho coreográfico, uma peça em que cinco bailarinos interpretam movimentos em uníssono.
Em Uníssono composição para cinco bailarinos, Victor Hugo Pontes pretende mostrar que nenhum objeto artístico é distinguível das pessoas que o compõem e que nenhuma ocorrência artística é essencialmente replicável, sendo antes essencialmente única. O conceito de ritual é operativo nesta peça: nas sociedades (humanas e animais), os movimentos fundamentais, simbólicos ou funcionais, são ritualizados, definindo à partida a norma e o desvio à norma, o padrão e a inovação, a tendência e a contracultura. A questão é: até que ponto o ritual é representativo? Cinco bailarinos em palco interpretando em uníssono movimentos ritualizados são um só corpo? Oblitera-se a individualidade? A perceção do espetador resulta da harmonia do todo, da especificidade de cada corpo em ação, ou de ambas?

Direção Artística Victor Hugo Pontes
Cenografia F. Ribeiro
Direção Técnica e Desenho de Luz Wilma Moutinho
Música Hélder Gonçalves
Operação de Som Pedro Lima
Apoio Dramatúrgico Madalena Alfaia
Interpretação André Cabral, Bruno Senune, Elisabete Magalhães, Teresa Alves da Silva e Valter Fernandes
Direção de Produção Joana Ventura
Produção Executiva Paula Adriana Silva
Coprodução Nome Próprio, Teatro Municipal São Luiz, Teatro Municipal do Porto Campo Alegre, Rivoli
Agradecimento Marco da Silva Ferreira
A Nome Próprio é uma estrutura residente no Teatro Campo Alegre, no âmbito do programa Teatro em Campo Aberto

Partilhar

Serviços Adicionais

Veja ainda:

EXPOSIÇÕES CIAJG

Teatro & Arte | Exposição

C.I. Artes J. Guimarães

Área Exp. Permanente

EXPOSIÇÕES CDMG

Teatro & Arte | Exposição

Casa da Memória

Nave do Território