Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
SOPRO

SOPRO

Teatro & Arte | Teatro

C. Cultural Vila Flor

Grande Auditório
Classificação Etária
Maiores de 12 anos
Bilhete Pago
Todas as Idades
2019
mai
04
Realizado

Duração

105 minutos

Promotor

Oficina CIPRL

Breve Introdução

Produção TEATRO NACIONAL D. MARIA II
Coprodução ExtraPôle Provence-Alpes-Côte dAzur, Festival dAvignon, Théâtre de la Bastille, La Criée Théâtre national de Marseille, Le Parvis Scène nationale Tarbes Pyrénées, Festival Terres de Paroles Seine-Maritime Normandie, Théâtre Garonne scène européenne, Teatro Viriato

Cristina Vidal é ponto do Teatro Nacional D. Maria II há mais de 25 anos. Como tantos outros trabalhadores que fazem teatro sem nunca pisar as tábuas diante do público, manteve-se nos bastidores. Até que o encenador Tiago Rodrigues passou também a dirigir o teatro nacional e decidiu criar Sopro a partir da sua experiência. A ponto passa para o centro da cena. Sopro é o primeiro de dois espetáculos de Tiago Rodrigues com que o CCVF volta a dar ao público a oportunidade de olhar a obra de um artista de forma menos dispersa do que habitualmente as programações são capazes. Em dias consecutivos, o público vai poder ver duas das mais recentes criações de um dos mais importantes diretores do teatro nacional da sua geração. No dia seguinte, o Grande Auditório recebe Como Ela Morre, coprodução internacional do D. Maria II com a companhia belga tg STAN que já passou por Guimarães em 2016 com a sua versão de O Ginjal de Tchékov. É também a partir de um clássico russo que se constrói este espetáculo, inspirado por Anna Karenina, obra-prima de Tolstói, e pela forma como o romance pode mudar as vidas dos seus leitores e transformar o modo como a personagem central morre.

Texto e encenação Tiago Rodrigues
Com Beatriz Brás, Cristina Vidal, Isabel Abreu, João Pedro Vaz, Sofia Dias, Vítor Roriz
Cenografia e desenho de luz Thomas Walgrave
Figurinos Aldina Jesus
Sonoplastia Pedro Costa
Assistente de encenação Catarina Rôlo Salgueiro
Operação de luz Daniel Varela
Produção executiva Rita Forjaz
Assistência de produção Joana Costa Santos
Apoio Onda

-
Partilhar
Bilhete visita CDMG + visita CIAJG

Serviços Adicionais

Veja ainda: