Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
WESTWAY LAB 2020 16 Out.

WESTWAY LAB 2020 16 Out.

Música & Festivais | Festival

C. Cultural Vila Flor

Grande Auditório
Classificação Etária
Maiores de 6 anos
Bilhete Pago
Todas as Idades
2020
out
16
Cancelado

Promotor

Oficina CIPRL

Breve Introdução

A noite de sexta-feira do Westway LAB começa com o filme-concerto A Casa da Praça Trubnaia, do cineasta soviético Boris Barnet, composto e musicado ao vivo por Adolfo Luxúria Canibal, António Rafael e Miguel Pedro, que se apresentam enquanto Mão Morta Redux, um formato reduzido que marca um regresso ao período em que o grupo era constituído por apenas três elementos. Considerado um outsider do cinema mudo soviético, Boris Barnet conduz-nos por uma sátira à hipocrisia da pequena burguesia, que sobrevivera na URSS à Revolução e que continuava, sorrateiramente, a explorar os necessitados. Com a ajuda do cinema, a música ganha assim maior amplitude em palco com os Mão Morta, grupo de culto e um dos mais respeitados pelo público português, que soma já mais de 30 anos de carreira.


Os The Lemon Lovers nasceram no Porto, em 2012, num ambiente de blues e rock n roll. O primeiro trabalho de longa duração, Loud, Sexy & Rude, surge em 2015, tendo sido gravado em Madrid e masterizado por Brian Lucey, que trabalhou com bandas como os Artic Monkeys ou The Black Keys. Depois de percorrerem as salas portuguesas com o segundo álbum, Watching the Dancers, e de se lançarem à estrada para conquistar a Europa, os The Lemon Lovers regressam à edição fonográfica e trazem ao Westway LAB o terceiro disco homónimo, com uma formação renovada.


Miramar é um projeto que junta duas figuras de proa da música portuguesa: Frankie Chavez e Peixe. Embora venham de diferentes latitudes e tenham experiências distintas, ambos estão unidos pelo seu trabalho com a guitarra. Peixe começou a dar nas vistas há mais de 20 anos, ao assinar o som musculado e inconfundível dos míticos Ornatos Violeta, mas isso foi só o princípio de uma longa e rica viagem. Inspirado pelo folk, pelos blues e pelo mais clássico rock, Frankie Chavez tem-se afirmado, desde 2010, como um dos mais estimulantes músicos da sua geração. Juntos e apenas munidos de um instrumento que se transformou na sua extensão natural, Frankie Chavez e Peixe levam-nos a sítios onde nunca fomos e eles também não.

Ficha Artística

16 de Outubro
21h30 - MÃO MORTA REDUX: A CASA NA PRAÇA TRUBNAIA, DE BORIS BARNET
23h00 - THE LEMON LOVERS
24h00 - MIRAMAR

Notas Suplementares

Na compra do passe geral, de acesso a todos os concertos do Westway LAB, ofereceremos uma máscara de proteção individual, com a identidade gráfica deste ano do festival.

O levantamento das máscaras poderá ser efetuado nos dias em que decorre o Westway LAB, de 14 a 17 de outubro, na bilheteira do Palácio Vila Flor (durante o dia) e na bilheteira central (no período da noite).

Bilheteira do Palácio Vila Flor
10h00-13h00 / 15h00-19h00
Bilheteira Central
20h30 - até ao início do último concerto

-
Partilhar

Serviços Adicionais

Veja ainda:

ROMEU E JULIETA

Teatro & Arte | Infantil

C. Cultural Vila Flor

Pequeno Auditório

DENTRO DO CORAÇÃO

Teatro & Arte | Dança

C. Cultural Vila Flor

Pequeno Auditório